Prazo para inscrições: 22/05/2017 até 20/11/2017.

Os Campos marcados com asterísco (*) são obrigatórios.

Regulamento

 REGULAMENTO GERAL/2017

 

 

CAPÍTULO I - DA ORGANIZAÇÃO
 

Art. 1º – Este Regulamento é o conjunto das disposições que regem as disputas do Projeto Bom de Bola, na modalidade Futebol de Campo nos naipes masculino e feminino.
 
Art. 2º – O Projeto Bom de Bola é promovido pelo Instituto Bom de Bola, executado pelas Secretarias Municipais de Educação e coordenado pelos Professores Coordenadores Técnicos.

Art. 3º – São finalidades do Projeto Bom de Bola:

       § 1º -Promover a continuidade do processo pedagógico vivenciado nas aulas de Educação Física;

       § 2º - Desenvolver os princípios que norteiam o esporte educacional do Rio Grande do Sul: educação, integração, cooperação e participação.

       § 3 º - Situar a escola como centro esportivo e formativo da comunidade.

       § 4º - Consolidar a parceria dos Governos Municipais com a iniciativa privada, em nível esportivo.

Art. 4º – O Projeto Bom de Bola – Futebol de Campo – será desenvolvido em categoria única para atletas nascidos nos anos de 2003 a 2006, nos naipes masculino e feminino.

Art. 5º – O Projeto Bom de Bola será destinado às escolas da rede pública, estadual, municipal ou federal e privada.

 

 

CAPÍTULO II - DA COORDENAÇÃO E COMISSÕES

 

Art. 6º – A coordenação Geral do Projeto Bom De Bola é feita pelo Instituto Bom de Bola em conjunto com as Secretarias Municipais de Educação e Esportes, que será o órgão máximo durante a realização do Evento, tendo como membros:

 

Art. 7º – A Coordenação Geral do Projeto Bom de Bola terá como competência:

a)    Ordenar a execução do evento;

b)    Nomear auxiliares profissionais e assessores;

c)    Indicar os Coordenadores Regionais;

d)    Nomear tantas comissões e subcomissões quantas forem necessárias para a realização do Projeto Bom de Bola;

e)    Superintender as providências deste regulamento;

f)     Resolver casos omissos.

Art.8º – Subordinadas à Coordenação Geral, funcionarão a Comissão Executiva e a Comissão Técnica.

 

Art.9º - A Comissão Executiva será constituída pelo Instituto Bom de Bola, mais os Coordenadores Técnicos Regionais selecionados previamente. que terão como competência:

a)    Coordenar e supervisionar diretamente os trabalhos executados pela Comissão Técnica;

b)    Decidir sobre questões próprias da administração e organização desportiva.

 

Art. 10º – A Comissão Técnica será formada pelos Coordenadores Técnicos das regionais, que terão como competência:

a)    Elaborar a programação da competição;

b)    Designar os locais de competição, em conformidade com a programação elaborada;

c)    Fiscalizar a aplicação e cumprimento deste regulamento, da legislação vigente e das regras oficiais das Federações Desportivas em vigor, para cada modalidade;

d)    Providenciar a programação dos jogos;

e)    Providenciar árbitros;

f)     Prestar esclarecimentos e tomar as decisões em assuntos referentes a questões técnicas;

g)    Verificar a qualidade dos equipamentos esportivos utilizados na competição;

h)   Elaborar o relatório técnico detalhado de cada etapa;

i)     Homologar os resultados e a classificação do Projeto Bom de Bola e proclamar o campeão, o vice-campeão e o 3º colocado de acordo com cada etapa;

j)      Expedir atos administrativos, a fim de disciplinar questões pertinentes ao campeonato;

k)    Transferir ou suspender partidas programadas;

l)     Decidir quanto às consequências técnicas das interrupções de partidas, determinadas pelos árbitros;

m)  Proceder à convocação das diversas sessões que integram o Congresso Técnico, estabelecendo as datas, horários e locais;

n)   Prestar aos órgãos judiciantes as informações de natureza técnica, quando solicitadas;

o)    Informar aos órgãos judiciantes, imediatamente, toda e qualquer irregularidade solicitada;

p)    Resolver os casos omissos de natureza técnica, valendo-se de critérios Técnico-Científicos adequados.

 

 

CAPÍTULO III - DAS ETAPAS

 

Art. 11º –  Os jogos serão realizados nas seguintes Fases:

§ 1º - FASE MUNICIPAL

            Participarão desta fase, escolas de cada município sede, ficando a critério, na sua totalidade, da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte ou Desporto de cada município que participar do projeto, a maneira de como se dará a escolha da escola representante, podendo ser realizado uma competição entre as escolas interessadas, ou ser designado uma escola para representar o município pela Prefeitura Responsável, sendo classificada somente uma escola de cada município em cada naipe para a etapa regional.

§ 2º- FASE REGIONAL

            Participarão desta fase as escolas campeãs de cada fase municipal, ou em caso da não realização da etapa municipal, participará a escola indicada por seu município em cada naipe, que se inscreverem via site www.bomdebola.org.br (inscrição via site OBRIGATÓRIA), entre as quais serão apuradas a campeã de cada Regional.

§ único - Todas as escolas classificadas para a etapa regional deverão inscrever seus alunos no site www.bomdebola.org.br conforme artigo 14º do regulamento geral.

Paragrafo 1º - As equipes serão compostas de até 22 (vinte e dois) atletas que deverão ser relacionados até 10 dias antes do início da fase regional que irá se inscrever, e poderão ser feitas as adequações (completar a data de nascimento e nº da carteira de identidade), ou ainda a complementação da  inscrição até o limite máximo 22 atletas, até as 08:00 horas de dois dias anterior a etapa regional a qual o município esteja vinculado.

Parágrafo 2º  - Fica assim determinado os prazos legais:

Regional

  Inscrições no site até  

  Adequações até as   

08:00h do dia

  Data da etapa  

 
 

Bagé

07/08/2017

15/08/2017

17/08/2017

 

Santa Rosa

04/09/2017

12/09/2017

14/09/2017

 

Passo Fundo

17/09/2017

25/09/2017

27/09/2017

 

Parobé

24/09/2017

02/10/2017

04/10/2017

 

Flores da Cunha

08/10/2017

16/10/2017

18/10/2017

 

Teutônia

09/10/2017

17/10/2017

19/10/2017

 

Santa Maria

15/10/2017

23/10/2017

25/10/2017

 

 

Parágrafo 3º  - Em caso de transferência por motivos alheios a nossa vontade, serão redefinidos novos prazos.

 

§ 3º- FASE FINAL ESTADUAL

             Estarão Classificadas para a grande final estadual, as equipes campeãs de cada Regional, além da equipe representante da Cidade sede da etapa final, no seu respectivo naipe.

            Para efeito de classificação, o estado ficará dividido em sete (07) regiões, divisão esta listada no Artº 38º deste regulamento. Nesta etapa todas as equipes participantes, que estiverem presentes na etapa, ganharão um jogo de camisetas ofertadas pela realizadora do projeto para serem utilizadas nas disputas desta fase até o final da competição.

            As fichas de inscrições das equipes classificadas para a final estadual, não poderão ser alteradas da etapa regional, para a etapa final, podendo sim ser acrescido o número da carteira de identidade dos alunos que já constem na referida ficha.

            - Para efeito de classificação para a final estadual, a equipe representante da cidade sede, deverá ter participado da etapa municipal, e da etapa regional, sendo sua classificação assegurada para a grande final, independente da classificação que venha a obter na etapa regional a qual participou.

 

 

CAPÍTULO IV - DAS INSCRIÇÕES

 

Art. 12º – Poderão participar do Projeto Bom de Bola, os estudantes regularmente matriculados até 30 de maio do corrente ano, em estabelecimento de ensino fundamental ou médio (federais, estaduais, municipais ou particulares) que tenham nascido entre os anos de 2003 a 2006 e que estejam praticando Educação Física na escola.

Parágrafo 1º - Os participantes deverão estar matriculados na escola que representam até 30 de maio e deverão efetuar as inscrições através do site www.bomdebola.org.br.

Parágrafo – O aluno só será considerado regularmente matriculado em uma escola, após a mesma ter recebido deste, toda a documentação necessária para homologação da referida matrícula.

 

Art. 13º - A comprovação da condição de aluno e inscrição da escola será feita através da relação nominal, com data de nascimento dos alunos, número da Carteira de Identidade, assinada pelo responsável, pela secretaria da escola e pelo diretor da escola com o respectivo carimbo. Essa relação deverá ser dirigida à Secretaria Municipal de Educação, Esporte ou Desporto responsável pela fase em andamento ou coordenador técnico da região, em prazos preestabelecidos.

 

Art. 14º As inscrições serão feitas em listagem única, constando os dados completos solicitados no formulário padrão disponibilizado no site (www.bomdebola.org.br) pela Coordenação Geral do Evento. Cada escola poderá relacionar até o limite máximo de 22 alunos. Esta relação acompanhará a equipe desde a Fase Municipal até a Fase Final.

Parágrafo 1º – Para as fases regional e final a delegação poderá levar até 22 integrantes.

Parágrafo 2º – Após a inscrição de até 22 alunos/atletas via site, sob hipótese alguma poderá haver alteração de atletas, ou seja, não serão aceitas substituições, somente poderá completar as vagas restantes até o máximo de 22 alunos.

Paragrafo 3º - As equipes serão compostas de até 22 (vinte e dois) atletas que deverão ser relacionados até 10 dias antes do início das fases Classificatórias e Finais, com o respectivo registro no site.

Paragrafo 4º - Toda a equipe/escola deverá se inscrever na etapa regional conforme a designação de participação pré definida no anexo A, que consta no final deste regulamento. ,

§ 1º - Toda equipe/escola que não comparecer na regional a qual se inscreveu, e não solicitou o cancelamento, estará eliminada da etapa e sofrerá uma punição disciplinar de 01 (um) ano sem poder fazer parte do projeto.

§ 2º - Toda equipe/escola em hipótese alguma poderá se inscrever em uma etapa Regional diferente da determinada no anexo, independente do motivo alegado.

Paragrafo 5º - No momento de efetivar a inscrição no site www.bomdebola.org.br o professor responsável se compromete a disponibilizar no mínimo um número de telefone celular que disponha do aplicativo whatsApp e aceitar participar do grupo criado para a sua etapa regional, bem como um endereço de e-mail válido.

             Estas duas formas de comunicação serão utilizadas pela coordenação geral para entrar em contato e dar as informações de maneira mais ágil e eficiente.

 

CAPÍTULO V - DAS TRANSFERÊNCIAS

 

Art. 15º - Durante a realização do Projeto Bom de Bola, os alunos inscritos por uma escola, quando transferidos, não poderão participar da competição pela nova escola.

Parágrafo Único: O aluno que não participou por escola alguma, ao ser transferido, poderá participar pela nova escola, desde que sua transferência tenha sido homologada regularmente até o dia 30 de maio do corrente ano.

 

CAPÍTULO VI - DA PREMIAÇÃO

 

Art. 16º – Nas etapas Regionais, todas as equipes classificadas para a disputa desta, receberão um jogo de 22 camisetas oficiais do Projeto Bom de Bola (sendo 20 de linha e 02 de goleiros) com as quais deverão prosseguir utilizando durante a disputa da competição;

 

Art. 17º - As equipes campeãs, vice-campeãs, 3º lugar e 4º lugares estaduais, receberão troféus e medalhas alusivos ao Título;

 

 

CAPÍTULO VII - DOS ÁRBITROS

 

Art. 18º - Os árbitros, na Fase Municipal serão designados pelas Secretarias Municipais de Educação, Cultura, Esporte ou Desporto, responsáveis pela Etapa em questão, não podendo ser vetados;

Parágrafo Único – A arbitragem das Fases Regionais e Finais serão contratadas pelos Coordenadores Técnicos com o aval do coordenador geral do projeto Bom de Bola.

 

 

CAPÍTULO VIII - DA IDENTIFICAÇÃO

 

Art. 19º – Nas fases municipais, regionais e finais, os alunos (as) deverão ser identificados através de um dos seguintes documentos originais:

·         Carteira de Identidade (RG) ou

·         Passaporte

Parágrafo Único – Não serão aceitas carteiras escolares, cópias autenticadas ou qualquer outro documento que não seja o previsto neste regulamento.

 

 

CAPÍTULO IX - DO SISTEMA DISCIPLINAR E JUSTIÇA DESPORTIVA

 

Art. 20º – O Diretor(a), Secretário(a) e o Professor(a) de Educação Física serão responsáveis pela constituição da equipe representante da escola, como também pela fidedignidade e veracidade das informações regulamentares e disciplinares.

Parágrafo – Na Final: Haverá verificação junto a Secretaria da Educação do Rio Grande do Sul quanto a relação de alunos/atletas se estão com as matrículas de conforme Regulamento.

Parágrafo – Infrações ao artigo 12º - eliminação da equipe na competição no corrente ano.

Parágrafo 3º – Infrações ao cap. VIII – eliminação da equipe da competição no corrente ano.

 

Art. 21º – Para a direção técnica das equipes disputantes, poderão ser inscritos: professores de Educação Física que estão legalmente atuando na escola, outros profissionais de Educação Física ou profissionais de Educação Física que possuem registro no CREF ou diploma de curso superior de Educação Física, acadêmicos de Educação Física e professores de outras disciplinas que atuam na escola, com devida autorização da direção da escola.

Parágrafo Único – a escola deverá ter em cada partida no mínimo 1 (um) e no máximo 2 (dois) responsáveis técnicos pela equipe que obedeçam as normas previstas no caput deste capítulo.

 

Art. 22º – Os professores, alunos/atletas, pais de alunos e funcionários das escolas participantes do Projeto Bom de Bola, obrigar-se-ão a respeitar os princípios disciplinares impostos por este Regulamento.

 

Art. 23º – A participação dos alunos no Projeto Bom de Bola será de inteira responsabilidade da escola.

 

Art. 24º – Os órgãos promotores e executores do Projeto Bom de Bola não se responsabilizarão por acidentes ocorridos com alunos ou por estes ocasionados a terceiros, antes, durante ou depois das competições.

 

Art. 25º – Será desclassificada, a equipe que perder por W.O. ou que não participar de toda a programação dos jogos, seja por falta de número regulamentar de jogadores ou por se recusar, sob qualquer pretexto, a iniciar ou continuar o jogo. Comprovada a responsabilidade do professor, recorrer-se-á à Justiça Desportiva que enviará à respectiva Secretaria Municipal de Educação a cópia do Acórdão, para apuração de responsabilidades;

Parágrafo 1º - Para efeito de classificação ou pontuação, não serão levados em consideração os resultados dos jogos realizados ou por realizar, desta equipe.

Parágrafo 2º - Para cumprimento da suspensão automática ou punição do atleta ou dirigente, o referido W.O. não será contado como jogo realizado, ou seja, não anula a punição.

Parágrafo 3º - Toda e qualquer equipe terá até 10 minutos após o horário marcado para o início do jogo como tempo de tolerância para se fazer presente e em condições para iniciar o jogo. Isto não ocorrendo, será considerado o W.O, salvo se a equipe estiver em deslocamento de outro campo, neste caso o coordenador técnico terá autonomia de deliberar sobre o tempo de tolerância necessário.

Parágrafo 4º - No caso de ser marcado horário de início somente para a primeira partida de uma rodada, haverá a mesma tolerância a partir do término da partida anterior decretado em súmula pela arbitragem.

 

Art. 26º – Serão consideradas conhecedoras do Regulamento Geral e Técnico, todas as pessoas físicas e jurídicas vinculadas ao Projeto Bom de Bola e, assim, se submeterão, sem reserva alguma, a todas as suas disposições e às consequências que nelas possam emanar.

 

Art. 27º – Durante a realização dos jogos, os julgamentos de atos, indisciplina e irregularidades técnicas e administrativas serão executados pelos seguintes órgãos.

l. CDT (Comissão Disciplinar Temporária), para julgar as infrações cometidas na Fase Municipal e Regional do Projeto Bom de Bola;

ll. TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) , julgará as infrações cometidas nas Fase Final e recursos das decisões das CDT.

 

Art. 28º - A CDT será constituída de 3 (três) auditores titulares e 2 (dois) suplentes. Os auditores serão escolhidos pelos coordenadores técnicos de cada região nas Fases Municipais e Regionais e sua designação, será homologada por portaria emitida pelo Coordenador da respectiva região.

 

Art. 29º – O TJD será constituído de 5 (cinco) auditores titulares e 2 (dois) suplentes. Caberá ao Coordenador Técnico, através de portaria, designar os auditores.

 

Art. 30º – Todas as irregularidades e protestos serão resolvidos pelos Coordenadores Técnicos Regionais quando as penalidades forem de caráter sumário e prevista neste, do contrário, serão julgadas pelos Órgãos de Justiça Desportiva também previstos neste regulamento.

 

Art. 31º – As escolas participantes do Projeto Bom de Bola, em todas as suas fases, poderão protestar, por escrito, após o término do jogo em questão, através de seu diretor ou representante credenciado. Para as irregularidades de ordem técnica, o prazo de encaminhamento de protesto, será de 1 hora após o término do jogo e, quando de ordem administrativa, será até as 18 horas do terceiro dia útil após o jogo em questão. Caberá exclusivamente ao reclamante, a apresentação de documentação comprobatória das irregularidades que alegar.

Parágrafo Único - Na fase Municipal, o reclamante deverá se dirigir, portando a documentação, ao Coordenador da Secretaria de Educação em que estiverem ocorrendo os jogos e, na fase Classificatória, para o respectivo Coordenador Regional. Já, na Etapa Final, o reclamante deverá encaminhar a referida documentação diretamente a Comissão Técnica atuante nessa fase.

 

Art. 32º – Comprovadas as irregularidades, os infratores estarão sujeitos às penas previstas no Código Brasileiro de Justiça e Disciplina Desportiva - CBJDD

           

Art. 33º – Toda a pessoa vinculada à escola participante do Projeto Bom de Bola, direta ou indiretamente, ao cometer alguma irregularidade será passível de julgamento;

Parágrafo Único – Não podendo ser aplicada punição a esta pessoa, por qualquer motivo, deverá ser responsabilizada a direção da escola à qual aquela pertença.

 

Art. 34º – Quando forem julgados alunos/atletas, as decisões terão como base a busca do caráter formativo e socializado.

 

Art. 35º – Toda a punição aplicada a professor e/ou funcionário de escola participante deverá ser encaminhada pela comissão que julgou através de correspondência à direção da escola à qual pertençam, para o devido registro e providências administrativas;

 

Art. 36º – Todo professor/técnico que for expulso do banco de reserva, ficará automaticamente suspenso do jogo subsequente, aguardando julgamento, quando necessário;

 

 

CAPÍTULO X - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS

 

Art. 37º – Antecedendo as competições, em qualquer Fase do Projeto Bom de Bola, as Secretarias Municipais promoverão reuniões com os professores participantes, sob a forma de Congresso Técnico, com a finalidade de dirimir dúvidas, acertar detalhes e procedimentos técnicos e administrativos durante a competição, a fim de adequar os jogos a suas finalidades, bem como, às peculiaridades da comunidade local.

Parágrafo Único – As decisões serão tomadas sob a forma de assembleia, vetadas e definidas por maioria simples, sendo que os votos dos organizadores serão pronunciados somente para casos de desempate, tais decisões jamais poderão alterar artigos deste regulamento, podendo somente pronunciar-se sobre temas em que o mesmo prevê ou permite deliberação em Congresso Técnico e sempre sob orientação da Coordenação Técnica.

 

Art. 38º – Dos deslocamentos e Alimentação

Parágrafo 1º – É de inteira responsabilidade das equipes/escolas participantes o custo de locação para o deslocamento da equipe de seu município até as fases Regional e Final do Projeto, bem como dentro das cidades sedes, onde promotores, apoiadores, e demais participantes não possuem nenhuma ingerência neste item.

Parágrafo 2º – É de inteira responsabilidade das equipes/escolas participantes o custo de alimentação nas etapas municipal e regional, da equipe, onde promotores, apoiadores, e demais participantes não possuem nenhuma ingerência neste item.

Parágrafo 3º -   Na fase Final em Passo Fundo, a organização arcará com os custos inerentes a alimentação no dia do evento, ou seja, café da manhã, almoço e lanche no dia marcado para a grande final, onde as delegações serão responsáveis pelos custos em caso de pernoite, não sendo de responsabilidade da organização qualquer tipo de valores inerentes ao pernoite de alunos ou acompanhantes das delegações.

Parágrafo 4º – Para a realização e efeito de classificação do Projeto Bom de Bola, fica o Estado dividido em 07 Regionais Classificatórias:

01– Região Fronteira/Sul - Bagé (17 de agosto)

02 – Região Noroeste - Santa Rosa  (14 de setembro)

03 – Região Norte – Passo Fundo (27de setembro)

04 –  Região Metropolitana – Parobé (04 de outubro)

05 –  Região Serra – Flores da cunha (18 de outubro)

06 – Região Vale Rio Pardo – Teutônia (19 de outubro)

07 – Região Centro – Santa Maria (25 de outubro)

Parágrafo 5º - Fica definida a fase final em evento a ser realizado na cidade de Passo Fundo em 17 de novembro de 2017

 

 

REGULAMENTO TÉCNICO

 

CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

 

Art. 39º – O Patrocinador do Evento tem direito exclusivo de arena sendo: aproveitamento visual, degustação e demonstração de produtos, geração e aplicação de conteúdos educacionais e iniciativas culturais para o Projeto Bom de Bola e eventos do mesmo.

 

Art. 40º - O Projeto Bom de Bola será regido pelas regras em vigor na Federação Gaúcha de Futebol, pelo que dispuser este regulamento e pelo que for aprovado em Congresso Técnico.

 

Art. 41º - Nas Fases municipais e regionais, o tempo de jogo será de (02) dois períodos, de  (10) dez minutos para cada lado, podendo ser alterado pela coordenação dependendo no número de equipes.

Parágrafo 1º - Na fase final com as 08 equipes em cada naipe quando será apurado o Campeão Estadual do Projeto Bom de Bola, o tempo de jogo será no masculino de (02) dois períodos de (20) vinte minutos, com intervalo de (10) dez minutos, e no naipe feminino de (02) dois períodos de (15) quinze minutos com intervalo de (10) minutos.

             § único: Nas partidas finais onde serão definidos os campeões Estaduais, o tempo de jogo será no masculino de dois tempos de (30) trinta minutos com intervalo de (10) dez minutos, e no naipe feminino de dois tempos de (20) vinte minutos com intervalo de (10) minutos.

Parágrafo 2º - Para a realização da partida, o número mínimo de jogadores, será de 07 e máximo de 22 atletas, podendo haver (05) cinco substituições por jogo.

Parágrafo 3º - Em caso de empate em um jogo da chave onde a sequência da programação depender deste resultado, permanece o empate para efeito de classificação. A definição da ordem dos jogos será estabelecida por sorteio realizado imediatamente ao término da partida, caso não conste no carnê.

 

Art. 42º - Os atletas substituídos não poderão tomar parte do jogo após a substituição.

 

Art. 43º - Fica proibido o uso de fardamento com patrocínio de cigarros, bebidas alcoólicas ou concorrentes do patrocinador.

 

Art. 44º - Não será permitido o uso de chuteiras com trava de alumínio.

 

Art. 45º - A organização do evento e o patrocinador terão direito de usufruir das imagens dos atletas ou dos jogos do Projeto Bom de Bola.

 

 

CAPÍTULO II - DOS CARTÕES

 

Art. 46º - A contagem e controle dos cartões disciplinares são de responsabilidade das próprias equipes e a suspensão automática se dará quando:

a)    O atleta ou dirigente levar um (1) um cartão vermelho;

b)    O atleta ou dirigente levar dois (2) dois cartões amarelos;

 

Parágrafo 1º - A suspensão por cartões vermelhos não anulam a suspensão por cartões amarelos e vice-versa.

Parágrafo 2º - Ao final de cada fase os cartões serão zerados.

                  § 1º - Entende-se por fase: municipal, Regional e Final.

 

CAPÍTULO III - DA PONTUAÇÃO

 

Art. 47º - A contagem de pontos para efeito de classificação terá o seguinte valor:

                        Vitória            .........   3

                        Empate          .........   1

                      Derrota            .........   0

 

Art. 48º - Nos casos de empate a contagem geral proceder-se-á da seguinte maneira:


§ 1º – Entre Duas Equipes

1º - Será decidido pelo confronto direto, no turno ou chave;

2º - Será decidido pelo maior número de vitórias, no turno ou chave;

3º - Será decidido pelo maior número de gols feitos no turno ou chave;

4º - Será decidido pelo menor número de gols sofridos no turno ou chave;

5º - Será decidido pelo menor número de cartões vermelhos no turno ou chave;

6º - Será decidido pelo Sorteio entre as equipes.

 

§ 2º  – Entre Três ou Mais Equipes

1º - Será decidido pelo maior número de vitórias, no turno ou chave;

2º - Será decidido pelo melhor saldo de gols no turno ou chave;

3º - Será decidido pelo maior número de gols feitos no turno ou chave;

4º - Será decidido pelo menor número de gols sofridos no turno ou chave;

5º - Será decidido pelo menor número de cartões vermelhos no turno ou chave;

6º - Será decidido pelo Sorteio entre as equipes.

 

§ 3º Quando ocorrer empate entre três ou mais equipes na chave, segue o artigo 48 § 2º até que seja definido o vencedor.

a)    Nas Etapas Regionais e Final Estadual, quando a partida terminar empatada, onde deverá haver um vencedor, não haverá prorrogação, e sim haverá uma disputa de uma série de 05 (cinco) penalidades máximas alternadas para cada equipe, cobradas por atletas diferentes que tenham encerrado a partida em campo, e persistindo o empate deverá ser realizado cobranças alternadas de penalidades máximas, até que seja definido um vencedor, sempre dando sequência aos jogadores que tenham encerrado a partida em campo .

b)   Nas etapas regionais, para definição da classificação final, quando não houver disputa do terceiro lugar, será considerado para fins estatísticos e classificatórios o detentor da classificação em terceiro lugar, aquela equipe que nas semi finais tiver sido desclassificada pela equipe que sagrar-se campeã.

 

 

CAPÍTULO IV - DO SISTEMA DE DISPUTA

 

Art. 49º – O projeto Bom de Bola será disputado da seguinte forma:

§ 1º - Na Fase Municipal, cada Escola poderá inscrever apenas 1 equipe em cada naipe para representá-la na competição ficando a critério da prefeitura a realização da etapa ou a indicação direta de um representante para a regional.

§ 2º - Não haverá limite no número de Escolas inscritas por município para disputar a Fase Municipal.

§ 3º - Na Fase Municipal as escolas serão agrupadas atendendo o número de inscrições por município a critério do que for decidido em Congresso Técnico e/ou pelo Coordenador Desportivo da respectiva Secretaria.

§ 4º -Classificar-se-ão para a Fase Regional, as equipes campeãs de cada município em seu respectivo naipe, ou em caso da não realização da fase no municipal,  as equipes indicadas pela prefeitura no seu respectivo naipe. Na desistência desta, por qualquer motivo, será chamada a equipe classificada em segundo lugar e assim sucessivamente, ficando a cargo da prefeitura a indicação definitiva da representante de seu município.

§ 5º - A forma de disputa da Fase Regional será decidida em conjunto pelos Coordenadores Técnicos Regionais e pelo Coordenador Técnico Estadual.

 

Art. 50º - O sistema de disputa e as tabelas dos jogos da fase final serão divulgados em um Boletim Informativo, entregue às escolas classificadas no momento do credenciamento.

 

Art. 51º - A Coordenação Geral do Projeto Bom de Bola poderá alterar datas de jogos de acordo com a conveniência ou necessidade.

 

Art. 52º - Segue abaixo a configuração das chaves para a grande final em Passo Fundo dia  17 de novembro de 2017

 

Chave “A”

            01 – 1º colocado da  Região Fronteira/Sul - Bagé

            02 – 1º colocado da Região Serra –  Flores da Cunha

      03 – 1º colocado da Região Centro – Santa Maria

      04 – Representante da Cidade sede – Passo Fundo

 

Chave “B”

      05 – 1º colocado da Região Vale do Rio Pardo – Teutônia 

      06 – 1º colocado da Região Metropolitana – Parobé

      07 – 1º colocado da Região Norte – Passo Fundo

      08 – 1º colocado da Região Noroeste - Santa Rosa

 

ANEXO A

 

REGIONAL FRONTEIRA/BAGÉ 17/08

Cidades que fazem parte da regional

Aceguá

Canguçu

Herval

Piratini

Amaral Ferrador

Capão do Leão

Hulha Negra

Quarai

Arambaré

Cerrito

Jaguarão

Rio Grande

Arroio do Padre

Chuí

Morro Redondo

Santa Vitória do Palmar

Arroio Grande

Chuvisca

Pedras Altas

Santana do Livramento

Bagé

Cristal

Pedro Osório

São  José do Norte

Barra do Quarai

Dom Feliciano

Pelotas

São Lourenço do Sul

Camaquã

Dom Pedrito

Pinheiro Machado

Turuçu

Candiota

     

 

REGIONAL NOROESTE/SANTA ROSA 14/09

Cidades que fazem parte da regional

Ajuricaba

Dezesseis de Novembro

Nova Candelária

São Luiz Gonzaga

Alecrim

Dois Irmãos das Missões

Nova Ramada

São Martinho

Alegria

Doutor Maurício Cardoso

Novo Machado

São Miguel das Missões

Augusto Pestana

Entre-Ijuís

Pinheirinho do Vale

São Nicolau

Barra do Guarita

Erval Seco

Pirapó

São Paulo das Missões

Boa Vista do Buricá

Esperança do Sul

Porto Lucena

São Pedro do Butiá

Bom Progresso

Eugênio de Castro

Porto Mauá

São Valério do Sul

Bossoroca

Garruchos

Porto Vera Cruz

Sede Nova

Braga

Giruá

Porto Xavier

Senador Salgado Filho

Caibaté

Guarani das Missões

Redentora

Sete de Setembro

Campina das Missões

Horizontina

Rolador

Tenente Portela

Campo Novo

Humaitá

Roque Gonzales

Tiradentes do Sul

Cândido Godói

Ijuí

Salvador das Missões

Três de Maio

Catuípe

Itaqui

Santa Rosa

Três Passos

Cerro Largo

Independência

Santo Ângelo

Tucunduva

Chiapetta

Inhacorá

Sto Antônio das Missões

Tuparendi

Coronel Barros

Jóia

Santo Augusto

Ubiretama

Coronel Bicaco

Maçambará

Santo Cristo

Vista Gaúcha

Crissiumal

Mato Queimado

São Borja

Vitória das Missões

Derrubadas

Miraguaí

São José do Inhacorá

 

 

REGIONAL NORTE/PASSO FUNDO 27/09

Cidades que fazem parte da regional

Agua Santa

Cruzaltense

Marcelino Ramos

Santa Cecília do Sul

Almirante Tamandaré do Sul

David Canabarro

Mariano Moro

Santo Antônio do Palma

Alpestre

Engenho Velho

Mato Castelhano

Santo Antônio do Planalto

Alto Alegre

Entre Rios do Sul

Maximiliano de Almeida

Santo Expedito do Sul

Ametista do Sul

Erebango

Montauri

São Domingos do Sul

Aratiba

Erechim

Mormaço

São João da Urtiga

Áurea

Ernestina

Muliterno

São José das Missões

Barão de Cotegipe

Erval Grande

Não-Me-Toque

São José do Herval

Barra do Rio Azul

Espumoso

Nicolau Vergueiro

São José do Ouro

Barra Funda

Estação

Nonoai

São Pedro das Missões

Barracão

Faxinalzinho

Nova Alvorada

São Valentim

Benjamin Constant do Sul

Floriano Peixoto

Nova Boa Vista

Sarandi

Boa Vista das Missões

Fontoura Xavier

Novo Barreiro

Seberi

Cacique Doble

Frederico Westphalen

Novo Tiradentes

Selbach

Caiçara

Gaurama

Novo Xingu

Sertão

Camargo

Gentil

Paim Filho

Severiano de Almeida

Campinas do Sul

Getúlio Vargas

Palmeira das Missões

Soledade

Campos Borges

Gramado dos Loureiros

Palmitinho

Tapejara

Capão Bonito do Sul

Ibiaçá

Passo Fundo

Tapera

Carazinho

Ibiraiaras

Paulo Bento

Taquaruçu do Sul

Carlos Gomes

Ibirapuitã

Pinhal

Tio Hugo

Casca

Ipiranga do Sul

Planalto

Três Arroios

Caseiros

Iraí

Pontão

Três Palmeiras

Centenário

Itatiba do Sul

Ponte Preta

Trindade do Sul

Cerro Grande

Jaboticaba

Quatro Irmãos

Tupanci do Sul

Chapada

Jacutinga

Rio dos Índios

Vanini

Charrua

Lagoa dos Três Cantos

Rodeio Bonito

Viadutos

Ciríaco

Lagoa Vermelha

Ronda Alta

Vicente Dutra

Colorado

Lajeado do Bugre

Rondinha

Victor Graeff

Constantina

Liberato Salzano

Sagrada Família

Vila Lângaro

Coqueiros do Sul

Machadinho

Sananduva

Vila Maria

Coxilha

Marau

Santa Bárbara do Sul

Vista Alegre

Cristal do Sul

     
     

 

REGIONAL CENTRO/SANTA MARIA 25/10

Cidades que fazem parte da regional

Alegrete

Faxinal do Soturno

Nova Palma

Santiago

Agudo

Fortaleza dos Valos

Novo Cabrais

São Francisco de Assis

Arroio do Tigre

Formigueiro

Panambi

São Gabriel

Boa Vista do Cadeado

Ibirubá

Paraiso do sul

São João do Polesine

Boa Vista do Incra

Itaara

Pejuçara

São Martinho da Serra

Bozano

Itacurubi

Pinhal Grande

São Pedro do Sul

Caçapava do Sul

ivorá

Quevedos

São Sepé

Cacequi

Jacuizinho

Quinze de Novembro

São Vicente do Sul

Cachoeira do Sul

Jaguari

Restinga Seca

Segredo

Candelária

Jari

Rosário do Sul

Silveira Martins

Capão do Cipó

Júlio de Castilhos

Saldanha Marinho

Toropi

Condor

Lavras do Sul

Salto do Jacuí

Tupanciretã sm

CRUZ ALTA

Manoel Viana

Santa Maria

Unistalda

Dilermando de Aguiar

Mata

Santa Margarida do sul

Uruguaiana

Dona Francisca

Nova Esperança do Sul

Santana da Boa Vista

Vila Nova do Sul

     

 

REGIONAL METROPOLITANA/PAROBÉ 04/10

Cidades que fazem parte da regional

Alto Feliz

Dom Pedro de Alcântara

Morrinhos do Sul

São Leopoldo

Alvorada

Eldorado do Sul

Morro Reuter

São Pedro da Serra

Araricá

Estância Velha

Mostardas

São Sebastião do Caí

Arroio do Sal

Esteio

Nova Hartz

São Vendelino

Arroio dos Ratos

Feliz

Nova Santa Rita

Sapiranga

Balneário Pinhal

General Câmara

Novo Hamburgo

Sapucaia do Sul

Barão

Glorinha

Osório

Sentinela do Sul

Barão do Triunfo

Gravataí

Palmares do Sul

Sertão Santana

Barra do Ribeiro

Guaíba

Pareci Novo

Tapes

Bom Princípio

Harmonia

Parobé

Taquara

Brochier

Igrejinha

Picada Café

Tavares

Butiá

Imbé

Portão

Terra de Areia

Cachoeirinha

Itati

Porto Alegre

Torres

Campo Bom

Ivoti

Presidente Lucena

Tramandaí

Canoas

Lindolfo Collor

Riozinho

Três Cachoeiras

Capão da Canoa

Linha Nova

Rolante

Três Coroas

Capela de Santana

Mampituba

Salvador do Sul

Três Forquilhas

Capivari do Sul

Maquiné

Santa Maria do Herval

Triunfo

Caraá

Maratá

Santo Antônio da Patrulha

Tupandi

Cerro Grande do Sul

Mariana Pimentel

São Jerônimo

Vale Real

Charqueadas

Minas do Leão

São José do Hortêncio

Viamão

Cidreira

Montenegro

São José do Sul

Xangri-lá

Dois Irmãos

     

 

REGIONAL VALE DO RIO PARDO/TEUTÔNIA 19/10

Cidades que fazem parte da regional

Anta Gorda

Estrela

Muçum

Sério

Arroio do Meio

Estrela Velha

Nova Bréscia

Sinimbu

Arvorezinha

Fazenda Vilanova

Pantano Grande

Sobradinho

Barros Cassal

Forquetinha

Passa Sete

Tabaí

Bom Retiro do Sul

Gramado Xavier

Passo do Sobrado

Taquari

Boqueirão do Leão

Herveiras

Paverama

Teutônia

Canudos do Vale

Ibarama

Poço das Antas

Travesseiro

Capitão

Ilópolis

Pouso Novo

Tunas

Cerro Branco

Imigrante

Progresso

Vale do Sol

Colinas

Itapuca

Putinga

Vale Verde

Coqueiro Baixo

Lagoa Bonita do Sul

Relvado

Venâncio Aires

Cruzeiro do Sul

Lagoão

Rio Pardo

Vera Cruz

Doutor Ricardo

Lajeado

Roca Sales

Vespásiano Correa

Encantado

Marques de Souza

Santa Clara do Sul

Westfalia

Encruzilhada do Sul

Mato Leitão

Santa Cruz do Sul

 

 

REGIONAL SERRA/FLORES DA CUNHA 18/10

Cidades que fazem parte da regional

André da Rocha

Dois Lajeados

Monte Belo do Sul

Santa Tereza

Antônio Prado

Esmeralda

Muitos Capões

São Francisco de Paula

Bento Gonçalves

Fagundes Varela

Nova Araçá

São Jorge

Boa Vista do Sul

Farroupilha

Nova Bassano

São José dos Ausentes

Bom Jesus

Flores da Cunha

Nova Pádua

São Marcos

Cambará do Sul

Garibaldi

Nova Petrópolis

São Valentim do Sul

Campestre da Serra

Gramado

Nova Prata

Serafina Corrêa

Canela

Guabiju

Nova Roma do Sul

União da Serra

Carlos Barbosa

Guaporé

Paraí

Vacaria

Caxias do Sul

Ipê

Pinhal da Serra

Veranópolis

Coronel Pilar

Jaquirana

Pinto Bandeira

Vila Flores

Cotiporã

Monte Alegre dos Campos

Protásio Alves

Vista Alegre do Prata


 

 

 

 

Dados do responsável pela inscrição:

Confira o Passo a Passo

PASSO A PASSO:
 

1º passo: participação da etapa municipal ou indicação da secretaria de educação de seu município como equipe representante

2º passo: depois de recebida a indicação oficial da prefeitura através da secretaria de educação do seu município, entrar no link inscrições

3º passo: preencher todos os dados solicitados na ficha de inscrição

4º passo: receber o e-mail de confirmação do coordenador técnico do projeto

5º passo: confirmar os dois nºs de celulares com o aplicativo whatsApp através de contato realizado pelo coordenador

6º passo: estar entre as 07:00 e 08:00 no dia da regional para a confirmação da participação

7º passo: participar do congresso técnico com o sorteio das chaves das 08:00 as 08:30

8º passo: participar da cerimônia de abertura das 08:30 as 09:00

9º passo: início dos jogos conforme a tabela de jogos

10º passo: participação da premiação caso esteja entre os dois finalistas

11º passo: participar da final estadual caso seja campeão da etapa regional

Calendário de Jogos

Regional

REGIÃO FRONTEIRA/SUL
17/08/2017 em Bagé

REGIÃO NOROESTE
14/09/2017 em Santa Rosa

REGIÃO NORTE
27/09/2017 em Passo Fundo

REGIÃO METROPOLITANA
04/10/2017 em Parobé

REGIÃO SERRA
18/10/2017 em Flores da Cunha

REGIÃO VALE DO RIO PARDO
19/10/2017 em Teutônia

REGIÃO CENTRO
25/10/2017 em Santa Maria

Final

17/11/2017 em Passo Fundo