Campeões do Bom de Bola paranaense

09/12/2015

Contrariando todas as previsões do tempo, que indicavam chuva torrencial, a manhã deste domingo (29) foi de tempo nublado em Santa Fé (PR), e contribuiu para que as disputas das finais do Bom de Bola fossem bastante disputadas. Partidas emocionantes e que mexeram comos ânimos de torcidas e jogadores e que tiveram as cidades de Ouro Verde do Oeste, Itaguajé e Apucarana como os grandes vencedores.



 

Vitória dupla para as garotas de Ouro Verde do Oeste, que conquistaram o título nas categorias A (15 a 17 anos), invictas e sem levar gol, e B (12 a 14 anos). “Há anos estamos em todas as decisões, ou na categoria B ou na A, e neste ano conseguimos disputar e ganhar o primeiro lugar com as duas equipes. Essas meninas merecem, pois são dedicadas. Treinam todos os dias e fizeram uma ótima campanha”, explica Jaime Leal, técnico dos times.
 


 

Em disputa bastante equilibrada, na categoria B masculina, os meninos do Colégio Estadual Lourdes de Melo, de Itaguajé, levaram a melhor sobre a Escola Estadual Leo Kohler, de Terra Boa, e ficaram com o primeiro lugar. “Tivemos dificuldade nos primeiros jogos devido à chuva, mas temos equipe e neste domingo conseguimos mostrar a nossa qualidade técnica. Fizemos uma ótima partida e conseguimos o título”, considera Agnaldo Silva, técnico da equipe

No masculino A, o Colégio São José, de Apucarana, e o Colégio Estadual Dom Pedro II, de Foz do Iguaçu, fizeram uma final tão equilibrada que tiveram de decidir o título nos pênaltis. E quem se deu melhor foi o time de Apucarana, cujo goleiro pegou duas cobranças. Hora de correr para o abraço e comemorar o bicampeonato – o time ficou em primeiro lugar também em 2012. “Nossa expectativa era de fazer uma ótima competição e de jogar para frente, buscando o gol. Felizmente terminamos a competição invictos”, ressalta o técnico Paulo Leite.

Avaliação positiva

Durante cinco dias a pequena cidade de Santa Fé, localizada no norte do Paraná e com 12 mil habitantes, foi a capital do Bom de Bola e recebeu de braços abertos as 72 delegações que disputaram a fase final da competição escolar promovida pela Parati e pelo governo do estado. “Estamos lisonjeados e muito satisfeitos por ter recebido uma final do Bom de Bola em nossa cidade. Além de colocar Santa Fé em evidência, a competição contribuiu para o movimento do comércio e para amenizar a crise, que também chegou por aqui”, salienta Edson Palotta Netto, prefeito da cidade, que aproveita para agradecer ao governo do Paraná, por meio das secretarias de Educação e de Esporte, por ter acreditado na cidade.

         Luiz Carlos Fraga, coordenador do Bom de Bola no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, ressalta a qualidade técnica dos jogos e o caráter educativo da competição. “Muito mais do que promotor do esporte, o projeto é um incentivador da cidadania. Parabéns a todos que participaram e obrigada por fazerem parte do nosso sonho.”

Bom de Bola em números

A fase final do Bom de Bola começou na última quarta-feira (25), com a participação de 72 equipes. Eram 18 equipes nas categorias A (15 a 17 anos) e B (12 a 14 anos), nas modalidades masculina e feminina, disputando o título de Bom de Bola 2015. Mais de 1,4 mil atletas e quase 300 professores estiveram em Santa Fé, para participar deste evento.  

Classificação final

Feminino B

1º lugar – Colégio Estadual Ouro Verde, de Ouro Verde do Oeste

2º lugar – Colégio Estadual Marcílio Dias, de Itambaracá

3º lugar – Colégio Estadual Monsenhor Guilherme, de Foz do Iguaçu

Feminino A

1º lugar – Colégio Estadual Ouro Verde, de Ouro Verde do Oeste

2º lugar – Colégio Maximus, de Arapoti

3º lugar – Colégio Estadual Monsenhor Guilherme, de Foz do Iguaçu

Masculino B

1º lugar – Colégio Estadual Lourdes de Melo, de Itaguajé

2º lugar – Escola Estadual Leo Kohler, de Terra Boa

3º lugar – Colégio Estadual Adolpho Franco, de Astorga

Masculino A

1º lugar – Colégio São José, de Apucarana

2º lugar – Colégio Estadual Dom Pedro II, de Foz do Iguaçu

3º lugar – Colégio Estadual Professor Joaquim de Moura, de Ribeirão Claro